segunda-feira, novembro 13, 2006

Profissionalizacao pode avancar ja em 2007


Parece que o que se falou durante estes últimos anos, poderá mesmo ser colocado em prática no próximo ano de 2007.
Segundo a imprensa nacional, o Ministro António Costa anunciou, no passado dia 17 de Outubro, que existem condições no Orçamento de Estada para 2007, de dar início à criação de grupos profissionalizados em alguns Corpos de Bombeiros. Adiantou ainda que esta aposta deverá começar apenas em cem concelhos, aqueles considerados com maior risco.

Como já se tem falado, e nisso a Liga dos Bombeiros Portugueses tem insistido bastante, poderiam ser resolvidos alguns dos problemas do socorro em Portugal se fossem criados alguns grupos profissionais em alguns Corpos de Bombeiros Voluntários.
Eu acho positivo e merecedor de algum benefício de dúvida, em relação ao MAI, no que toca à sua implementação. No entanto, como já nos temos desiludido algumas vezes no passado, acho que devemos esperar para ver... Qual é a vossa opinião?

(foto: www.firehouse.com)

13 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Boa tarde.

Há cerca de um ano e meio atrás tambem se falou muito neste assunto, qual a surpresa dos bombeiros quando no SIOPS, foi previsto que o grupo profissional para o combate a incêndios florestais seria criado no ceio da GNR e não nos bombeiros que já tinha uma estrutura montada, bastando melhorá-la sendo os custos inferiores ao investido recentemente na GNR, que como é obvio teve que ter formação (dada pela ENB, não sei porquê), aquisição de EPI´s (bons que os bombeiros nunca tiveram, mas para lhes calarem a boca atribuiram uns quantos em que alguns CB´s acabada a época de incêndios florestais ainda não foram entregues pelos fornecedores escolhidos pelo SNBPC) e finalmente a aquisição de viaturas, fracas para o combate em fogos de arder, mas boas para a vigilância, como o MAI comprou estas viaturas para a GNR, não houve nada para os bombeiros.

Concordo que o voluntariado tenha que ser complementado com o profissionalismo.

Agora resta saber como e se não será a vez da PSP ter um grupo para incêndios Urbanos/Industriais.

6:52 da tarde  
Blogger Shara said...

Hi Nuno, I want to introduce you a article site:
http://global-in-arm.com
See u soon, Nuno

4:54 da tarde  
Blogger Nuno Brown said...

Na verdade, quando falo em profissionalização refiro-me à profissionalização de BOMBEIROS QUE JÁ O ERAM, e não de pessoas formadas à pressa e que vão consumir recursos que poderiam ser canalizados para o Serviço que já existe há 600 anos em portugal!

8:39 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Boa tarde

Dia 25 de Novembro de 2006

CONGRSSO EXTRAORDINÁRIO DA LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESE

4:37 da tarde  
Anonymous helder said...

Vivam,

Naturalmente que concordo com a criação de grupos permanentes que realmente assegurem uma real operacionalidade dos quarteis, passando esta pela rapidez de intervenção.
Estou seguro que a medida será eficaz e terá pernas para andar uma vez que será tida em conta as experiência que há alguns anos foi posta em prática em alguns, poucos, quarteis.

Outro aspecto de relevãncia superior terá que ver com a profissionalização do comando. Penso que a exist~encia de um comandante Municipal trará um incremento qualitativo muito valioso em toda a esfera da protecção civil local e da ~própria organização interna do corpo.
Um comandante a tempo inteiro, terá, se não estimulo ou tempo, pelo menos a responsabilidade e a obrigatoriedade da manutençao de toda a estrutura bem definida com papeis ou funçoes bem claros.

Antes de terminar, desculpa-me Castanho apesar de não ter postado, nao passo dia que não entre cá.
Abraço.

11:21 da tarde  
Blogger Nuno Brown said...

Caro Helder... fico contente em saber que o Incêndio Declarado faz parte da tua vida! hehehe

Agora mais a sério, essa ideia da profissionalização do Comando é bastante boa e é algo que eu já tinha pensado há uns tempos. É certo que não é por um Comandante não estar 8h por dia no seu CB que deixa de ser um bom "gestor" do seu quartel. No entanto, acho que muito se tinha a ganhar com esta medida, quer ao nível da organização interna quer ao nível operacional.
Só não sei se existirá "estrutura" financeira local ou nacional para suportar estes salários, até porque teria que ser um salário bem recompensador e aliciante para que motivasse ainda mais as pessoas a desempenharem ainda melhor o seu trabalho. PAssaria pela criação de uma carreira profissional e com perspectivas de evolução e poderia servir como "porta principal" para as entradas nos orgãos de gestão operacional, para ver se se acabavam com as ENTRADAS PARALELAS...vocês sabem do que falo...

9:20 da manhã  
Anonymous helder said...

Nuno,

Quanto ao que sei esses comando ficará incorporado nas estruturas municipais. E aqui reside um dos problemas que para já se avançam, Uma vez que a gestão autárquica é independente do governo central, qual o papel deste comando quanto á dependência hierárquica? Municipio ou serviço Nacional?

Realmente está prevista uma carreira de oficial Bombeiro para estes, o que me parece extremamente estimulante o que implicará a frequência de um inevitável processo de formação.
Levantam-se já as vozes que vêm em defesa de comandos mais antigos. e argumentam estes que para estes não fará sentido o proceso de formação. discordo deste ponto.a formação, a qq nível, deve ser continua e progressiva.

Estas medidas foram anunciadas no dia de homenagem ao decif06.

inté

3:08 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caros companheiros

Mas o que é isso do comandante municipal?

É mais um general sem tropas?
Que vai comandar bombeiros que não tem?
O comando tem que acabar nos galões do comandante do Corpo de Bombeiros.

Para já esta do comandante municipal ainda não foi aprovada, a ANMP (Associação Nacional de Municipios) não quer esta solução, o que o estado quer é acabar com os CB´s voluntários, porque não sei se sabem vem aí nova legislação para as Associações detentoras dos CB´s voluntários, imaginem que para comprarem alguma coisa têm que ter aprovação do Tribunal de Contas, têm que fazer concursos publicos e têm que ter uma contabilidade como a da administração publica. Os corpos de bombeiros voluntários não são do estado são sim de associações humanitárias.

Não deixem acabar com os b.V. em Portugal que existem á seis séculos, ou então o estado que compre ás associações todos os seus equipamentos e profissionalize os bombeiros de vez, quanto é que isto vale?....sabem?

Os bombeiros têm que ser respeitados.

Tudo isto por causa dos Incêndios florestais?

Não brinquem con os Homens e Mulheres que no dia a dia são a unica força activa da Protecção Cívil em Portugal, os Bombeiros, na sua grande maioria voluntários.

Cumprimentos a todos.

3:16 da tarde  
Blogger Nuno Brown said...

Eu compreendo estas afirmações, embora oq ue eu ache é que não deve haver MAIS UM COMANDANTE! O comandante que lá está é que deve ser proficionalizado, ou seja, deve receber um salário e dedicar o seu tempo 100% a essa função! É SÓ ISTO!
Cada vez mais acho que o meu post do Gato Fedorento faz mais sentido!!!!! As pessoas não aceitam que se fale abertamente de alternativas ou que dêm opiniões sobre o funcionamento desta instituição. NÃO SE PODE DIZER NADA QUE NÃO HAJA LOGO VOZES RAIVOSAS, APAIXONADAS, INFLAMADAS a defender a NOBRE CAUSA. Meus senhores, o facto de se sugerirem modelos diferentes NÃO QUER DIZER QUE SE ESTEJA A MENOSPREZAR O QUE JÁ EXISTE. NÃO QUEIRAM SER DONOS DA RAZÃO NEM PENSEM QUE GOSTAM MAIS DISTO DO QUE O VIZINHO DO LADO!
É preciso que as instituições evoluam, obviamente tendo em atenção toda a sua história que eu muito preso, mas devem estar atentas às mudanças e não ter medo de mudar... Desde que não sejam mais ideias vindas de S. Bento daquelas que ninguém sabe de onde saíram...!

4:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Oh Sr. Brown

o Sr. não sabe o que está a dizer.
O que está previsto é:

Comando Operacional Nacional (Pago SNBPC)
Comando Operacional Distrital (Pago pelo SNBPC)
Comandante Municipal (Pago pelo respectivo Municipio)
Comandante do Corpo de Bombeiros

Agora diga-me quem é que tem as tropas?

Ou você como bombeiro quer ser comandado por um Comandante Municipal, quando houver alguma ocorrência na sua area?

Olhe eu não quero.

Você tambem não sabe, que o SNBPC vai mudar de nome e nem a palavra BOMBEIROS vai ter no seu nome, tambem não sabe.

Pois estejam atentos aos próximos capitulos.

Aqui não há raivas nem contracorrente face á mudança, aqui há sentido de justiça e não deixar acabar esta estrutura, ou você julga que assim vai ser bombeiro muitos anos, não vai...

Porque nestas coisas de mudanças já andam muitos interessados a colocarem-se na linha da frente e esses são os oportunistas que estão nos bombeiros para se servirem, outros há que estão apenas para xagar quem quer fazer alguma coisa e os bons que estão para fazer algo e que jamais permitirão enquanto tiverem forças para lutar situações dessas.

Cumprimentos

7:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sr. Brown

Depois de colocar o meu post e de o ler quero pedir-lhe desculpa se o ofendi, não foi, não é nem nunca será essa a minha intenção.

Mas não posso ver um bombeiro que como o Sr. que tem capacidade, para fazer um blog destes, por certo também terá para outras coisas ligadas ao seu CB, a ceder fce ao que os nossos governantes querem fazer aos Bombeiros de Portugal.

Companheiros é agora ou nunca, todos unidos, Comandos, Bombeiros e Dirigentes......

NÃO DEIXEM ACABAR COM OS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS......NÃO DEIXEM.

Um grande abraço de companheirismo a todos os Homens e Mulheres que fazem a FAMILIA BOMBEIROS.

7:17 da tarde  
Blogger Nuno Brown said...

Caro colega,

De facto não tinha conhecimento desta situação, nomeadamente de um estado tão avançado das coisas. Eu referia-me àquilo que eu achava que deveria ser feito, e não estava defender essas supostas alterações. A ser como diz, parecem-me alterações de fundo demasiado radicais e precipitadas, se ainda por cima não forem ouvidos os Bombeiros. No entanto, vou-me reservar nos comentários pois não tenho conhecimento de causa para me alongar mais.
Quanto ao seu pedido de desculpa, não se preocupe com isso poi não o levei a mal. Se eu criei este espaço de debate e dei a cara, não temo o debate nem o confronto de ideias. Ache mesmo que isto é saudável. Só não aceito muito bem é a falta, por vezes, de alguma ponderação e moderação na paixão com que se defendem os Bombeiros quando deles se fala. Mais uma vez, a rábula é muito bem conseguida.... hehe

9:11 da manhã  
Anonymous helder said...

Relativamente á questão do Comandante Municipal, é certo que ainda não foi aprovada a lei que o impõe aos municipios, uma vez que foi dada a avaliar aos bombeiros portugueses.
Recordo apenas que, está isto explicito na proposta de lei, caso exista um corpo de Bombeiros no municipio, o seu Cmdt será por inerência o Cmdt Municipal, pelo que não vejo de que forma isto possa ser negativo para a nossa estrutura.
Relativamente ás outras questões estou plenamente de acordo com o Sr., teremos que nos manter unidos para preservar o voluntariado em Portugal. Mas acrescento mais, estes "ataques" servem, senão para mais, para nos espicaçar, estimular e PROVAR que estamos à altura de tal responsabilidade. a responsabilidade de assegurar a espinha dorsal do SIOPS.

Debatamos, e trabalhemos, este é sem duvida o caminho para um progresso sustentado e seguro dos bombeiros portugueses. bombeiros voluntários, pois claro.

Um forte abraço a todos


http://www.mai.gov.pt/data/pdf/regime.pdf

10:52 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home