sexta-feira, novembro 23, 2007

E quando temos que salvar um dos nossos????

Pois é, aqui estou eu novamente a publicar neste blog, coisa que já não fazia há já muito tempo. Na verdade já ando para o fazer há muito mas confesso que o tempo não tem dado para tudo. Enfim...

Hoje trago mais um assunto que não é costume ver-se abordado e que é o AUTO-SALVAMENTO OU O SALVAMENTO DAS EQUIPAS DE SALVAMENTO. Não, não é erro, é isso mesmo: o que fazer quando uma equipa de busca e salvamento sofre um acidente e não consegue sair pelos seus próprios meios? O que fazer quando um dos elementos de uma equipa fica inconsciente ou sofre um acidente? Como remover rapidamente uma vítima de asfixia de uma atmosfera perigosa?


Na verdade estes assuntos são pouco abordados em Portugal, mas também neste assunto podemos tirar algumas lições com o que, infelizmente, vai acontecendo noutros países. Nos Estados Unidos, devido ao enorme número de vítmas entre as equipas de intervenção que todas as semanas são noticiadas, começaram a ser criadas equipas especiais dentro dos corpos de bombeiros apenas para resgatar os próprios bombeiros. Foram chamadas as RIT (Rapid Intervention Teams), as quais começaram a desenvolver procedimentos e equipamento próprios para o efeito. No entanto, estas equipas podem também actuar logo nos primeiros minutos À chegada para efectuarem busca e salvamento de vítimas no local do incêndio uma vez que são das primeiras a chegar ao local.

Deixo aqui ficar um texto (em inglês) sobre estas equipas e que mostra alguns métodos de evacuação de bombeiros e que até poderá ser aplicado em vítimas. No meu ver são duas soluções muito simples, que utilizam material existente hoje em dia em quase todos os corpos de bombeiros, excepto o que é mostrado no último video mas que eu considero uma excelente "engenhoca" e algo a pensar desenvolver..

<'ARTIGO'>

Na primeira solução apresentada com recurso a uma escada e algum material de resgate, é presuposto que os ARICAS aguentam estas cargas. Os deles aguentam porque têm que cumprir essas especificações para poderem ser utilizados por bombeiros. Já os nossos.. duvido muito!! Com cintos em nylon e fivelas em plástico! Basta na maioria dos casos não serem ARICAS para utilizações em incêndios! Vocês sabem do que eu estou a falar... (como diria o Octávio Machado).

<'Video de apresentação do Sling Link M.A.S.T.(c)'>